8

Simpósio de Administração e Tecnologia da FACIT trouxe experiências atuais de mercado para participantes

Durante três dias, os acadêmicos puderam participar de palestras e oficinas com profissionais de sucesso

O IV Simpósio de Administração e Tecnologia da Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT-TO uniu acadêmicos, professores e palestrantes em prol do conhecimento e da capacitação profissional. Durante três noites, palestrantes de renome nacional e internacional dividiram experiências de sucesso e encheram os presentes de sonhos empreendedores.

O evento foi organizado pelos acadêmicos dos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) e Administração (ADM), e foi supervisionado pelos professores. O organizador Stefânio Sousa Felipe contou que a intenção do evento foi aproximar o estudante do mercado de trabalho.

“Os alunos da FACIT são desafiadores e acreditaram no projeto. Acompanharam e conheceram de perto a evolução do mercado e as novas tendências, e isso vai facilitar e muito o ingresso deles no mercado de trabalho”, destacou o organizador.

Integração e empreendedorismo

O coordenador do curso de ADS, Prof. Dr. Jairo Lyra, comentou que esse foi um momento histórico para a faculdade. “O Simpósio faz parte da tradição da FACIT-TO, sempre inovando com parceiros nacionais e internacionais, promovendo mais integração entre o Diretório Acadêmico, corpo docente e a Empresa Júnior, criada na faculdade, ADMS Consultoria”, disse.

Dra. Ângela Maria Mota, diretora geral da FACIT-TO, destacou que a busca pelo conhecimento e informação prevaleceu durante todo o Simpósio, e deixou uma mensagem para os acadêmicos.

“Não tenham medo dos riscos, busquem o conhecimento, empreendam, e que o conhecimento adquirido durante o simpósio possa servir de ferramenta para a vida de todos”, enfatizou.

Também esteve presente no simpósio o diretor de Desenvolvimento Institucional do Conselho Regional de Administração do Tocantins (CRA-TO), Francisco Almeida Costa. Ele explicou que administração, tecnologia e empreendedorismo são a base para uma gestão de excelência.

“No oceano dos negócios, as empresas não podem simplesmente navegar na maré somente da tecnologia. Os administradores, os empreendedores precisam surfar na onda da transformação digital”, disse.

1ª noite de palestras

A primeira noite de palestras foi aberta por André Costa, sócio proprietário na empresa MiBank. André dividiu seu case de sucesso com a palestra tema "O papel da tecnologia da informação na agregação de valor nas startups".

2ª noite de palestras

André falou sobre o MiBank, uma startup tocantinense que tem abrangência nacional. “Se você pensa em empreender alguma coisa, fazer uma empresa própria, apresentar uma solução que vai beneficiar as pessoas, é sempre bom você ter alguém de relações públicas”, explicou André.

Willian Martozsat, coordenador de Projetos, Integração Tecnológica e Pré-Venda Daruma, abriu a segunda noite de palestras dando uma noção mais clara sobre as tecnologias fiscais atuantes no Brasil.

“Abrimos um leque de possibilidades maior para os acadêmicos e demos uma noção do que realmente tem no Brasil, de que cada Estado brasileiro tem a sua peculiaridade fiscal”, explicou Willian.

Encerrando a segunda noite de palestras, Leandro Oliveira, desenvolvedor da Rensoftware, falou sobre o tema "Tecnologias para automação comercial”.

“Meu objetivo foi mudar a visão de como o acadêmico de hoje vê uma softwarehouse, fazer com que sua mentalidade evolua para que ele pense mais positivamente e ingresse no mercado de trabalho”, destacou Leandro.

3ª noite de palestras

A terceira e último noite de palestras contou com a participação do conselheiro titular do Conselho Federal de Administração, Rogério Ramos. Com o tema "Administrador: Planejando sua carreira", Rogério traçou o futuro da profissão e falou sobre 41 formas de como o administrador pode atuar mais intensamente e ocupar um melhor espaço no mercado de trabalho.

“O administrador cresce nesse processo porque ele é um profissional de humanas com uma função que não é específica de uma situação apenas digital, ele consegue ter uma importância maior nesse processo”, explicou Rogério.

Oficinas – 1ª noite

O simpósio ofereceu para os acadêmicos ótimas oportunidades de aprendizagem e enriquecimento profissional: oficinas com administradores que alcançaram o sucesso na área em que trabalham. A primeira noite de oficinas trouxe três experientes administradores.

Com a facilitadora Euvanice Martins de Oliveira, o tema "Avaliação de desempenho 360º e Gestão de Competências", foi tratado de forma leve e descontraída.

“360° é uma avaliação onde você coloca toda os stakeholders envolvidos na avalição: o colaborador, o seu superior imediato, o seu par, os colegas de trabalho e, dependendo da empresa, fornecedores e clientes”, explicou Euvanice.

Com a oficina "Empreendendo sua carreira: Construindo o seu PeP", a instrutora profissionalizante SENAI, Patrícia Carvalho dos Santos, explicou que o Planejamento Estratégico Pessoal (PEP) auxilia e muito o acadêmico em sua futura carreira profissional.

“Essa é a grande ideia, dele primeiro empreender a sua vida, ter o plano da sua carreira para poder aplicar as instituições que ele irá administrar, e então ser realmente um profissional de sucesso tendo o controle da sua profissão”, destacou Patrícia.

O facilitador Eugênio José Piva, da Piva Assessoria Empresarial, trouxe o tema "Formação de preço de venda de serviços e clínicas de saúde", no qual traçou um panorama administrativo na hora da venda de serviços. “O administrador precisa de um diferencial na hora de oferecer seu trabalho, esse diferencial será a sua qualidade de trabalho”, destacou o facilitador. 

Oficinas – 2ª noite

A segunda noite de oficinas foi aberta pelo empresário Manoel de Assis Silva, da Luminari Iluminação. Com tema "Os desafios administrativos para um empreendimento de sucesso", os acadêmicos foram convidados a fazer perguntas para o empresário.

“Estive aberto para responder a indagação dos alunos sobre como é a parte de administrar um empreendimento com organização, para que ele obtenha êxito e sucesso”, contou Manoel.

Fechando as atividades do simpósio, Willian Martozsat, da Daruma, ensinou os acadêmicos a desenvolver, do zero, a emissão de uma Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica, a NFCe.

“80% do Brasil adora o NFCe, então para o acadêmico que pretende desenvolver um software nessa área, é importante conhecer quais problemas pode ter e como agir para emissão de uma NFCe”, explicou Willian.

Conhecimento a de vista

Empolgado com o evento, o acadêmico do 3° período de ADM, Ricardo Lima, gostou muito de tudo que viu e aprendeu. “Foi enriquecedor, tive acesso a conteúdos que só veria em períodos adiantados e pude interagir com profissionais que eu normalmente não conseguiria”, destacou Ricardo.

Rita de Cassia, estudante do 5° período de ADM, gostou do evento, fundamental para o futuro da sua carreira profissional. “Tive uma visão de empreendedorismo que todos nós precisamos para a nossa carreira profissional nos pós faculdade”, explicou.

Encerramento

O fim do IV Simpósio de Administração e Tecnologia reuniu os acadêmicos e sorteou brindes fornecidos pelas empresas parceiras do evento e com direito a coffee break.