8

FACIT Aberta superou número de visitantes e apresentou o universo acadêmico a estudantes de Araguaína

“Foi a primeira faculdade que visitei na minha vida e achei ótimo tudo o que vi”. O depoimento da jovem estudante Bhrenda Endilly Lopes da Silva, de 16 anos, resume um dos grandes propósitos da 2ª edição do FACIT Aberta, evento realizado pela Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT-TO de Araguaína, no último sábado, 11, quando as portas da instituição foram abertas para toda a comunidade.

Quase 200 alunos de escolas públicas e particulares foram até o campus II da faculdade, na TO-222, e participaram de palestras vocacionais, conheceram um pouco da dinâmica acadêmica dos cursos de Odontologia e Radiologia, o laboratório de Informática do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) e vivenciaram a prática de gestão da Administração (ADM), já que o evento foi todo organizado pelos alunos do curso.

“A experiência foi muito boa e o que mais vamos tirar de aprendizado daqui é a importância do tempo para planejar as atividades. Mas a gente conseguiu trabalhar bastante a gestão do evento como um todo. Foi bastante positiva também a dedicação de todos que estavam envolvidos e conseguimos superar o número de visitantes, se comparado às edições anteriores”, disse Laynus Sousa da Silva, do 8º período de ADM, membro da organização.

O início

Uma das inovações do FACIT Aberta deste ano foi dividir o evento em dois dias. Na sexta, dia 10, o Sarau, no Espaço Cultural, abriu o leque de atividades com apresentações artísticas de alunos, professores e convidados.

Alceu Lopes Machado Neto, estudante e integrante da roda de capoeira “Balaio que cai”, foi um dos participantes e aprovou o Sarau. “Eu achei muito interessante essa iniciativa dos estudantes de promover um festival de talentos e de cultura, além de todos aqueles que praticam a arte, incentivando outros a praticar também”.

Compartilhando conhecimentos

Já no dia 11, foi a vez de apresentar a estrutura da FACIT aos visitantes. Nos laboratórios dos cursos de Odontologia e Radiologia, acadêmicos e professores foram os responsáveis por falar um pouco das disciplinas e mostrar como os cursos funcionam na prática. A aluna Amndy Regina Garcia Bastos Oliveira, do 5º período de Odontologia, compartilhou com os jovens um pouco sobre a Anatomia. “É uma disciplina que temos logo no primeiro período e que mostra as partes do corpo humano, membros, sistemas orgânicos, tudo o que trabalha para o bom funcionamento de tudo. Foi uma experiência bacana, porque pude passar meu conhecimento para eles e espero que seja útil no futuro, caso algum deles queira fazer Odontologia”, contou a acadêmica.

Tecnologia, presente e futuro

Um dos pontos altos do FACIT Aberta foram as palestras vocacionais, com professores e coordenadores dos cursos da instituição. Foi o momento de explicar como é a dinâmica de cada curso, o que cada profissional faz e quais as opções de trabalho no mercado.

Segundo o coordenador do curso de ADS, Renato dos Reis Ferreira, os professores palestrantes frisaram a excelência da estrutura do Laboratório Mobile da FACIT-TO, um dos mais bem aparelhados do Estado e da macrorregião norte (Pará e Maranhão). “Mostramos também que nossos alunos do 2º período já estão com startups em andamento, funcionando. É um mercado extremamente atrativo e carente de profissionais. Conheço pessoas que trabalham home officer, remotamente, prestando serviço para empresas de todo o Brasil e até do mundo. Ou seja, a área de tecnologia é extremamente ampla e fácil de se posicionar no mercado de trabalho”.

Administração, forte mesmo com a crise

Marcelo Molina Mari, professor e coordenador do curso de Administração, destacou aos visitantes que a nossa região tem muito a crescer no segmento, principalmente porque há muitos negócios familiares, que passam de pai para filho e são oportunidades boas de trabalho.

“É um trabalho de reconhecimento junto aos empresários da região. E há ótimas oportunidades no mercado nacional, hoje, com boa remuneração. É preciso olhar outros horizontes! Mesmo com a crise, o curso que mais emprega, hoje, no Brasil, é o de Administração”, afirmou o coordenador.

Odontologia e saúde

Nas conversas com os grupos de estudantes, a coordenadora do curso de Odontologia, Tatiana Ramirez Cunha, lembrou que uma das missões do dentista é levar a saúde aonde quer que ele vá.

“Procuramos estimular os alunos, mostrar que é um curso promissor, incentivar os jovens a correrem atrás de seus sonhos profissionais. Nós temos um curso bem estruturado, com professores altamente capacitados, prezamos pela extensão, levamos a saúde para aonde vamos e é isso que procuramos pregar para nossos alunos, essa responsabilidade. O dentista não é só o profissional que extrai o dente, mas ele é habilitado para trabalhar em inúmeras outras frentes, como dentro de hospitais, serviço público, privado, ensino e pesquisa, entre outros”.

Entretenimento e culinária

Entre uma atividade e outra, os visitantes aproveitaram as barracas de alimentação montadas pelos alunos do curso de ADM. O empreendimento teve duas grandes metas, segundo a aluna do 4º período, Rita de Cássia Lima. “Nosso objetivo foi arrecadar fundos para nossa formatura, mas também colocamos em prática o que aprendemos no curso, como administrar um negócio, por mais simples que seja, e trabalhar em grupo”, contou.

E depois de vários eventos vocacionais, os alunos visitantes do FACIT Aberta puderam participar do torneio de truco, com várias mesas de jogadores ao mesmo tempo e premiação em dinheiro, campeonato de videogame e uma gincana para testar os conhecimentos com direito à torta na cara.

“Foi nossa primeira experiência com um evento desse porte, com todo o apoio dos professores, e o aprendizado foi enorme. Tiveram momentos em que sentimos o peso da responsabilidade, o acúmulo de atividades para planejar. Descobrimos que é preciso sabedoria para lidar com pessoas e a ideia é que as próximas organizações utilizem a experiência deste ano e otimizem o evento”, pontuou Francisca Liliane de Almeida, do 8º período de Administração, também membro da organização

Missão cumprida

A experiência de conhecer de perto um ambiente acadêmico por meio do FACIT Aberta foi bastante proveitosa para o estudante do ensino médio, Joab Sousa de Oliveira, de 17 anos. “Foi a primeira vez que conheci a FACIT e tive uma experiência muito boa aqui. Vi coisas inovadoras e não imaginava que Araguaína tinha uma faculdade com essa estrutura, fiquei impressionado. Conheci vários cursos e isso vai me ajudar a decidir qual vou optar nos vestibulares”.

“A FACIT tem um compromisso com a cidade, com a comunidade e hoje foi o dia das pessoas conhecerem nossa infraestrutura física, metodologias, conhecer o que a FACIT pensa, qual é a nossa responsabilidade socioambiental, nosso compromisso com o ensino de excelência. Foi a oportunidade que tivemos de mostrar uma FACIT acolhedora, desenrolada, um espaço que está pronto para receber a todos. Quisemos mostrar para os jovens que há boas perspectivas de futuro profissional para vários cursos, as possibilidades para depois da formação superior, como as especializações. Foi também uma prestação de contas para a sociedade”, concluiu a diretora geral da FACIT-TO, Ângela Maria Silva.