8

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

O Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas analisa, projeta, documenta, especifica, testa, implanta e mantém sistemas computacionais de informação. Esse profissional trabalha também com ferramentas computacionais, equipamentos de informática e metodologia de projetos na produção de sistemas. Além disso, espera-se do recém-formado o emprego de linguagens de programação e de metodologias de construção de projetos, sempre atento à qualidade, usabilidade, robustez, integridade e segurança de programas computacionais, requisitos fundamentais à atuação do profissional da área.

O profissional depois de formado estará preparado para atuar na sociedade em que se insere, de forma a contribuir para a resolução de problemas das organizações e da sociedade em geral, utilizando saberes, habilidades e competências adquiridas nos cinco semestres da matriz curricular. Baseadas nos saberes que englobam as diversas áreas do conhecimento, as habilidades e competências do profissional em análise e desenvolvimento de sistema devem circunscrever-se nas três categorias:

1.      Habilidades pessoais, as quais são características intrínsecas do aluno e que podem ser aprimoradas durante o processo formativo;

2.      Conhecimentos, habilidades e competências técnicas que serão construídas ou desenvolvidas pela atividade curricular a partir das habilidades pessoais, dos conteúdos apresentados nas disciplinas e nas práticas exercidas no decorrer do curso;

3.      Habilidades interpessoais, as que serão desenvolvidas e aprimoradas mediante a interação com os pares e/ou com os professores do curso, e com profissionais da área em atividades extracurriculares, como seminários, workshops, desenvolvidas dentro ou fora da IES.

Igualmente, o profissional formado pelo Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas deverá adquirir e desenvolver as seguintes competências:

1)                  Capacidade de analisar problemas e desenvolver soluções para as organizações por meio de modelagem, projeto e implementação de sistemas de informação;

2)                  Capacidade para selecionar recursos de software e hardwareespecíficos em ambientes corporativos;

3)                  Conhecimento profundo e abrangente de ferramentas computacionais que auxiliem no projeto e desenvolvimento de sistemas de informação;

4)                  Capacidade de organizar e gerenciar recursos humanos e técnicos envolvidos no desenvolvimento e manutenção dos sistemas de informação;

5)                  Interesse para o aprendizado contínuo de novas tecnologias;

6)                  Ser receptivo na aquisição e utilização de novas ideias e tecnologias.

Ademais, o egresso do curso deve ter conhecimentos, habilidades e competências técnicas construídas ou desenvolvidas pela atividade curricular associada às suas habilidades pessoais, dos conteúdos apresentados pelas disciplinas e das práticas exercidas no decorrer do curso. Dentre estes são enfatizadas:

1)      Abstrair, representar e organizar a informação em face do fenômeno, ou seja, da realidade física, mobilizando o conhecimento/informações para representar esse fenômeno em um modelo computacional fundamentado na lógica e na matemática e que seja bem sucedido em relação ao usuário;

2)      Dominar tecnologias da informação acompanhando e incorporando suas constantes mudanças;

3)      Conhecer a lógica fundamental de um sistema de processamento eletrônico de dados, como estudo e apresentação de planos consistentes e de avaliação de seus efeitos e de fatos novos no seu planejamento;

4)      Modelar e implementar sistemas computacionais que promovam a solução de problemas, utilizando paradigmas de computação;

5)      Conhecer o comportamento humano em sua interação com computadores;

6)      Compreender a dinâmica das mudanças;

7)      Usar ferramentas computacionais para aplicação dos conhecimentos;

8)      Resolver problemas operacionais referentes à adaptação dos sistemas à realidade da empresa e dos seus serviços; problemas estes que demandem diagnósticos, estudos e avaliação para reorientação dos serviços, no que concerne a software ou hardware.

9)      Pesquisar novas aplicações de programas existentes e desenvolver novos, face às necessidades organizacionais no tratamento dos dados e informações, mantendo-se permanentemente atualizados em relação aos avanços da informática.

 

Algumas habilidades interpessoais também deverão ser desenvolvidas e aprimoradas mediante a interação com seus os pares e professores, no curso, e com profissionais da área em atividades extracurriculares, como seminários, workshops, entre outras possíveis. Dentre estas habilidades destaca-se a comunicação interpessoal, a realização de trabalhos colaborativos e resolução de problemas em grupo.